terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Feliz Ano Novo!


"O que podemos desejar aos amigos neste mundo tão conturbado?

PAZ, SAÚDE e PROSPERIDADE.

Creio que são os mais preciosos presentes atualmente. E espero que assim seja.
Desejo um Ano Novo iluminado e um Mundo melhor para todos."


Paulinho Fernandes


Faço minhas as palavras de meu amigo Paulinho desejando um feliz 2016 para todos!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Oração Celta



Que jamais, em tempo algum, o teu coração acalente ódio…
Que o canto da maturidade jamais asfixie a tua criança interior…
Que o teu sorriso seja sempre verdadeiro…
Que as perdas do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida…
Que a música seja tua companheira de momentos secretos contigo mesmo…
Que os teus momentos de amor contenham a magia de tua alma eterna em cada beijo…
Que os teus olhos sejam dois sóis olhando a luz da vida em cada amanhecer…
Que cada dia seja um novo recomeço, onde tua alma dance na luz…
Que em cada passo teu fiquem marcas luminosas de tua passagem em cada coração…
Que em cada amigo o teu coração faça festa, que celebre o canto da amizade profunda que liga as almas afins…
Que em teus momentos de solidão e cansaço, esteja sempre presente em teu coração a lembrança de que tudo passa e se transforma, quando a alma é grande e generosa…
Que o teu coração voe contente nas asas da espiritualidade consciente, para que tu percebas a ternura invisível, tocando o centro do teu ser eterno…
Que um suave acalanto te acompanhe, na terra ou no espaço, e por onde quer que o imanente invisível leve o teu viver…
Que o teu coração sinta a presença secreta do inefável...
Que os teus pensamentos e os teus amores, o teu viver e a tua passagem pela vida
sejam sempre abençoados por aquele amor que ama sem nome. Aquele amor que não se explica, só se sente…
Que esse amor seja o teu acalento secreto, viajando eternamente no centro do teu ser…


Que a estrada se abra à sua frente…
Que o vento sopre levemente às suas costas…
Que o sol brilhe morno e suave em sua face…
Que respondas ao chamado do teu Dom e encontre a coragem para seguir-lhe o caminho…
Que a chama da raiva te liberte da falsidade…
Que o ardor do coração mantenha a tua presença flamejante e que a ansiedade jamais te ronde…
Que a tua dignidade exterior reflita uma dignidade interior da alma…
Que tenhas vagar para celebrar os milagres silenciosos que não buscam atenção…
Que sejas consolado na simetria secreta da tua alma…
Que sintas cada dia como uma dádiva sagrada tecida em torno do cerne do assombro…
Que a chuva caia de mansinho em seus campos…
E, até que nos encontremos de novo…
Que os Deuses lhe guardem na palma de Suas mãos…
Que despertes para o mistério de estar aqui e compreendas a silenciosa imensidão da tua presença…
Que tenhas alegria e paz no templo dos teus sentidos…
Que recebas grande encorajamento quando novas fronteiras acenarem…
Que este amor transforme os teus dramas em luz, a tua tristeza em celebração e os teus passos cansados em alegres passos de dança renovadora…
Que jamais, em tempo algum, tu esqueças da Presença que está em ti e em todos os seres…
Que o teu viver seja pleno de Paz e Luz!
Aloha!

Claudia Michepud Rizzo


sábado, 20 de dezembro de 2014

Boas Festas

Estamos chegando ao final de mais um ano e espero que o espírito de natal renove as esperanças em um mundo melhor. Que signifique a renovação dos ideais, do amor ao próximo e da PAZ mundial.
Feliz Natal e um 2015 cheio de boas novas!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Projeto Little Sun

Vi esta reportagem no blog do meu amigo Paulinho (http://fernandespfs.blogspot.com.br/), fiquei encantada e resolvi compartilhar.


Difícil conceber que em pleno século 21, quando muitos de nós não conseguimos mais imaginar nossas vidas longe de tablets, smartphones ou redes sociais, cerca de 1,2 bilhão de pessoas ainda não tem acesso à eletricidade no mundo. A maior parte delas vive na África, mas sabemos que aqui mesmo no Brasil, ainda há muita gente – principalmente nas regiões Norte e Nordeste, sem energia.
Em muitos destes lugares, a única maneira de ter luz em casa é usando lampiões de querosene. Todavia, além de ser caro e inflamável, ele é extremamente tóxico. Respirar o ar de uma noite iluminada com lampião de querosene é equivalente a fumar dois maços de cigarro. E pensar que muitas crianças o usam diariamente para poder, por exemplo, fazer a lição de casa.
Para dar fim a esta situação e levar luz a quem precisa, o artista Olafur Eliasson e o engenheiro Frederik Ottesen criaram a linda flor amarela que você ve nestas fotos: a Little Sun. A pequena lâmpada LED portátil, recarregável com energia solar, foi criada para ser uma fonte limpa, confiável e de baixo custo para comunidades pobres e sem acesso à eletricidade. “A luz é para todos – ela determina o que fazemos e como o fazemos”, afirma Olafur.
Mas este não é um projeto filantrópico. A Little Sun não é doada. E esta é justamente a parte mais bacana da iniciativa. Explico. Este é um negócio social. Ele visa a geração de renda através da criação de novos empregos e a melhoria da qualidade de vida das pessoas.
Atualmente a lâmpada solar é comercializada em pontos de venda na Europa e Estados Unidos. Nestas regiões, onde há fácil acesso à eletricidade, a Little Sun é vendida por preços mais caros (custa 22 euros na Europa). Todavia, a empresa faz parceria com estes revendedores para que tenham uma margem de lucro mínima.
O dinheiro restante é usado na abertura de pequenas lojas na África, onde comerciantes locais vendem a lâmpada por um custo bem mais acessível. Com este investimento social, a Little Sun gera renda, ao mesmo tempo em que leva eletricidade para mais famílias. A cada 5 horas de recarga solar, a lâmpada gera luz leve suficiete para 10 horas ou forte para durar por 4 horas.



A Little Sun já é distribuída em oito países do continente africano: Etiópia, Uganda, Quênia, Burundi, Senegal, África do Sul, Nigéria e Zimbabue.
O impacto social é enorme. Confira o resultado os números até agosto de 2014:
- 85 mil lâmpadas vendidas nos países sem acesso à energia;
- 290 mil pessoas beneficiadas;
- 200 comerciantes aderiram ao projeto;
- 4.200 toneladas de CO2 deixaram de ser emitidas;
- US$ 1.520 bilhão foi economizado com a redução de despesas com energia off-grid nestas famílias.
No começo deste ano, o projeto social recebeu um importante e valioso apoio. A organização Bloomberg Philanthropies, do ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, fez um investimento de US$ 5 milhões na iniciativa.
Little Sun é uma solução sustentável, que promove o desenvolvimento social. A linda flor amarela que Frederik Ottesen e Olafur Eliasson conceberam quer fazer muito mais do que simplesmente iluminar. Ela quer erradicar a pobreza e garantir saúde, educação, equidade de gêneros e sustentabilidade para todos.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

A Casa do Luto

Queridos Leitores,


Peço desculpas por esta longa ausência. Desde janeiro de 2014 mudei de estado. Hoje me encontro em Santa Bárbara do Monte Verde-MG. 
Depois de alguns acidentes e percalços, resolvi mais uma vez que não me deixarei vencer!!!!!
Uma amiga muito amada, Priscila Garcia, escreveu este texto que eu gostaria que todos vocês lessem. Tem tudo a ver comigo e espero também que lhes diga alguma coisa, porque nesta casa do luto existe muita gente querida que faz fluir o amor, amizade, fraternidade, e tudo isso me toca às lágrimas e me faz desejar continuar a caminhada...
Mas, como diz a minha amiga Pri, no final de tudo conseguirei fazer uma canastra real!!! 

Vou tentar ser mais cuidadosa com vocês postando regularmente textos, vídeos, músicas, que sejam do interesse de todos. Estamos no outono, época em que as folhas caem e o universo conspira para um novo renascer! Tenho certeza de que quando chegar a primavera estarei conseguindo andar.

Até lá vou buscando inspirações para manter-me em contato com vocês. Desde já sou grata por me seguirem...

Beijos carinhosos. 


sábado, 12 de abril de 2014

A Casa do Luto

Eclesiastes. Este livro da Bíblia preenche um lugar de verdade para quem experimenta momentos de deserto. O sábio vê tudo e chega sempre à conclusão de que tudo é vaidade. Observando a “casa do luto”, o sábio diz que ali há mais sabedoria do que na casa em que há festa porque, neste lugar, todos ponderam sobre a vida.
Quando minha prima passou oito anos de cama, conheci, pela primeira vez, a sabedoria que há na “casa do luto”. Seu pequeno quarto no apartamento em Niterói era o local onde sempre me sentava ao seu lado, tomando café e conversando sobre as coisas da vida. Às vezes, chorávamos juntas por qualquer coisa. Falávamos sobre as histórias da família, comentávamos sobre coisas que tínhamos visto e assistíamos TV. Gostávamos de ver aqueles programas sobre pessoas pobres que ganhavam passagem pra voltar pra casa e rever a família. Fazíamos isso de propósito, porque gostávamos de competir pra ver quem ia aguentar mais tempo sem chorar. Na maioria das vezes, aquele quarto era palco de muitas risadas ou conversas sérias sobre a razão do sofrimento, os graves abalos da fé e o consolo de Deus.
Minha prima se recuperou e hoje vivemos em cidades distantes. Tenho hoje uma amiga que está de cama por causa de um joelho quebrado. Frequentemente, vou à sua casa e fico no quarto conversando com ela. Foi em uma dessas visitas que me surpreendi com a semelhança entre as situações. O quarto cheio de enfeites, colares pendurados, coisinhas em miniatura, detalhes coloridos como os do quarto de minha prima. Parecia que o cenário tinha sido montado de mesma forma, pela mesma pessoa. De repente, me vi sentada ao lado da cama filosofando, rindo e chorando outra vez.
Conversamos sobre a questão do sofrimento e como ele parece ser aleatório. Alguém questionou o motivo pelo qual uma pessoa que não está fazendo mal a ninguém passa por momentos tão dolorosos, enquanto outros que existem absolutamente para ferrar a vida alheia, às vezes morrem de velhos, em suas casas luxuosas, rodeados pelo fruto confortável do que roubaram do pobre. Sempre parece muito injusto que o sofrimento venha para quem é ético, bom, de boa conduta. Eclesiastes volta à cena.
Ficamos imaginando que se as contas fechassem, isto é, se quem faz errado recebesse a paga instantaneamente e se quem faz certo ficasse imune ao sofrimento, nosso livre arbítrio poderia sofrer uma quebra fatal. Ninguém mais escolheria fazer as coisas por querer mesmo fazê-las e sim porque haveria a recompensa ou o castigo para reforçar o comportamento. Seríamos como cobaias na gaiola acionando o botão correto para receber alimento.
De repente, fiquei imaginando que estamos todos sentados à mesa de carteado. Alguém embaralhou e está distribuindo as cartas aleatoriamente. Recebemos aquela mão de cartas. Não tivemos nenhuma escolha. Algumas vezes, as cartas são excelentes e já começamos o jogo acreditando que vamos bater bem rápido. Outras vezes, recebemos cartas que nos desanimam e nos fazem achar impossível ganhar o jogo. Mas o jogo não acaba quando recebemos as cartas. Ele só está começando. O que fazemos com as cartas, o que compramos da mesa, as associações que somos capazes de formar, isso tudo é que vai nos fazer prosseguir e até ganhar o jogo, mesmo com cartas não muito favoráveis, ou vai nos fazer perder o jogo, mesmo com as grandes possibilidades que tínhamos no início.

Minha prima e minha amiga de joelho quebrado receberam cartas bem ruins. Estive com elas neste lugar onde há sofrimento, ou seja, na “casa do luto”. Sentada ao lado de suas camas, em momentos diferentes de minha vida, joguei com elas o baralho das ideias e sentimentos sobre a existência humana e vi que elas estavam fazendo um jogo muito bom, com grande possibilidade de bater com canastra real. 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Présentation du mouvement mondial "PREPARE FOR CHANGE"

Présentation du mouvement mondial "PREPARE FOR CHANGE"

Boas Festas

Queridos amigos,

Que a Paz e a Luz, que tanto almejamos, nos envolva neste novo ano.
Que estejamos flexíveis, amorosos e abertos para as novas oportunidades que surgirão em 2014.

Com amor,
Dina Sacramento

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Dica de Blog

Aqui vai uma dica de um blog muito legal.:

http://programaespelho.blogspot.com.br/

Não percam!

Uma dica de viagem: Floripa no mês maio

Estive em Florianópolis este mês e fiquei encantada com a beleza natural das praias. Local ideal para quem está buscando serenidade e paz. Mesmo que saibamos que no verão a banda toca de uma maneira diferente, tive o privilégio de usufruir de momentos de extrema beleza nesta ilha maravilhosa que assim como o Rio, alguns locais foram bastante detonados mas ainda existem praias com belezas inenarráveis. Calmaria total. AMEI!!!! Águas verde-esmeralda com um azul celestial. As fotos falam por si. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Georges Moustaki - Les eaux de Mars

 
 
É uma singela homenagem que presto a este grande artista muito amado. Ficam as saudades dele e de uma época que não retornará.
Quem não o conhece ainda é tempo de descobrir a poesia deste amado compositor e cantor que tanto amou o Brasil.
Dica: Assistam a interpretação dele para "Águas de Março".



SAUDADES... MUITAS SAUDADES...


quarta-feira, 22 de maio de 2013

Ausência

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus
braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade, 
in 'O Corpo'

quarta-feira, 6 de março de 2013

Dica de Leitura



Agora que o ano realmente começou, vamos caminhar e enfrentar esta jornada com leituras que possam enriquecer as nossas vidas com uma reflexão maior sobre o Cosmo.
Estou convidando a todos a se alimentar com a leitura destes livros, como por exemplo "A Montanha no Oceano" de Jean-Yves Leloup que é uma reflexão indo de Buda à Jesus e "Encontros com Médiuns Notáveis" de Waldemar Falcão, que é uma experiência inuasitada do autor sobre pura espiritualidade com foco ecumênico que esclarece muito sobre as religiões afro-brasileiras.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Uma ideia criativa

 
Uma ideia graciosa para incrementar sua decoração é usar uma sapateira para fazer um jardim vertical com plantas que devem ser regadas só uma vez a cada sete dias. Crie!